GERAÇÃO DOS “LIKES”:  A FOTOGRAFIA NAS REDES SOCIAIS

Por Jordan Viana, Maria Paula Moreira e Yandria Rayellen.

A SOCIEDADE E SUA RELAÇÃO NO CIBERESPAÇO ATRAVÉS DAS REDES

          É inegável a influência que a internet possui na vida da sociedade em tempos atuais, principalmente para os jovens. O ciberespaço se tornou hoje, um dos principais meios de informação, tendo fotos, mídias e notícias circulando 24 horas por dia no espaço virtual em que se encontram as redes sociais. A tecnologia hoje, tem mudado a forma como o usuário vê o mundo, assim como tem interferência em seus desejos e principais interesses, ou seja, a internet acaba moldando o indivíduo, como explica Castells: “Os usuários tendem a adaptar novas tecnologias para satisfazer seus interesses e desejos. [...] O mundo social da Internet é tão diverso e contraditório quanto a própria sociedade” (CASTELLS, 2003, p. 48). No que tange ao ciberespaço, Pierre Lévy explica que este não se limita ao tempo e espaço, além de afirmar que as interações no espaço virtual fazem parte de um viver social real, pois, o virtual não é oposto do real, mas sim do atual:

“Eu defino o ciberespaço como o espaço de comunicação aberto pela interconexão mundial dos computadores e das memórias dos computadores. [...] Insisto na condição digital, pois ela condiciona o caráter plástico, fluido, calculável com previsão tratável em tempo real, hipertextual, interativo e, resumindo, virtual da informação que é, parece-me, a marca distintiva do ciberespaço. Esse novo meio tem a vocação de colocar em sinergia e interfacear os dispositivos de criação de informação, de gravação, de comunicação e de simulação. A perspectiva da digitalização geral das informações provavelmente tornará o ciberespaço o principal canal de comunicação e suporte de memória da humanidade a partir do início do próximo século” (LÉVY, 1999, p. 92-93).

unnamed.jpg
Ciberespaço (Reprodução: Pixabay)

      Essa interação da sociedade com o meio virtual fortalece a sociabilidade, tornando os indivíduos dependentes das redes de comunicação. Ao contrário do que muitos pensam, essa relação do real com o virtual ajuda com os contatos sociais que se tornam politicamente mais ativos. Como Castells explica, “a sociedade em rede é uma sociedade hipersocial, não uma sociedade de isolamento. (...) As pessoas integraram as tecnologias nas suas vidas, ligando a realidade virtual com a virtualidade real, vivendo em várias formas tecnológicas de comunicação, articulando-as conforme as suas necessidades” (CARDOSO; CASTELLS, 2005, p. 23). 

IMPORTÂNCIA DAS CURTIDAS PARA O “EU” NA CONTEMPORANEIDADE

          Os números no Instagram se tornam cada dia mais importantes perante a concepção dos usuários, que estão sempre buscando por maior visibilidade nas redes. Perfis de personalidades famosas, muitas vezes, servem como base de inspirações para as postagens e publicações de boomerangs no story ou até mesmo algum vídeo no reels, dentro da plataforma do Instagram. A quantidade de likes alcançados em minutos por famosos é exorbitante. A foto mais curtida da plataforma já esteve em um perfil aleatório de um ovo, que tinha como principal objetivo ultrapassar a marca de 18 milhões de curtidas da primeira foto de Kylie Jenner segurando sua filha Stormi Webster, publicada no feed da empresária e personalidade de mídia norte-americana.

43ed77a8-912a-4814-a7a2-114db022f84b.jpg
Foto do ovo que ultrapassou a marca da Kylie Jenner, em 2019 (Reprodução: Instagram/world_record_egg)

         Com relação ao tempo e à quantidade de pessoas que conseguem visualizar a postagem em segundos, fotos do perfil da cantora norte-americana, Billie Eilish, e da ex-BBB, advogada e maquiadora, Juliette Freire, são exemplos mais atuais. A cantora de música alternativa fez uma publicação mostrando seu novo visual ainda em março, e se tornou a foto que alcançou 1 milhão de likes no Instagram em menos tempo, demorando apenas cinco minutos. Não demorou muito para esse recorde ser quebrado, quando em maio a foto da atual campeã de um reality show brasileiro ultrapassou sua marca, chegando em 1 milhão de curtidas em apenas três minutos. 

imagem_2021-06-04_140828.png

Foto de Billie Eilish que bateu 1 milhão de cinco minutos (Reprodução: Instagram/ Billie E.)

Foto de Juliette Freire que bateu 1 milhão em três minutos (Reprodução: Instagram/Juliette Freire)

         As contas pequenas, e na maioria das vezes de jovens que buscam um maior alcance em seu perfil, adquiriram estratégias para aumentar sua visibilidade nas redes. O uso de hashtags para ajudar no engajamento das fotos são as principais aliadas desses usuários, que muitas vezes colocam na descrição das postagens nomes famosos e que tem grande visualização para a postagem chegar em mais pessoas. O renome e o número nesses perfis, na maioria esmagadora das vezes, são entendidos como a transparência do quanto eles são relevantes naquele ambiente social. 

INFLUENCIADORES DIGITAIS: OS USUÁRIOS EM BUSCA POR ACEITAÇÃO ATRAVÉS DOS LIKES

          O ato de influenciar na internet tem se tornado algo bem frequente na sociedade. Pessoas com ideias e filosofias de vida, com um grande público de seguidores, possui um poder de persuasão, conseguindo convencer as pessoas a compactuar com suas ideologias. Segundo SILVA et al (2021, apud FYNN, GOLDSMITH e EASTMAN, 1996), formadores de opinião são entidades institucionais ou indivíduos que inspiram outros, que por sua vez observam de perto comportamentos de compra e consumo tidos como referência. Então, por meio de sua simpatia, essas pessoas acabam indiretamente induzindo outras a determinado comportamento ou consumo.

          Não é de hoje que com o advento da internet, a cada dia mais pessoas acabam aderindo essa filosofia de vida, muitos tentam se encaixar nesse molde para conseguir seu reconhecimento e muitos obtêm sucesso por sua popularidade. As avaliações, os famosos likes, para os usuários são como o reconhecimento de um bom trabalho. Publicações de famosos como a cantora Billie Eilish e a recém campeã do Big Brother Brasil 2021, Juliette Freire, ultrapassam a marca das 1 milhão de curtidas com facilidade. As diretrizes de aplicativos como Instagram podem favorecer as pessoas que utilizam mais o aplicativo, que tem uma rotina de publicações, mantendo uma consistência, como sugere a aba de Ferramentas para o criador de conteúdo do Instagram. O aplicativo ainda oferece a promoção de publicações para maior alcance e divulgação de perfis pela modalidade de pagamentos. Muitas pessoas aderem para dessa maneira impulsionar seus conteúdos e ter sua visibilidade.

WhatsApp Image 2021-06-04 at 14.18.00.jp

Foto do perfil de Juliette Freire no Instagram (Reprodução: Instagram/Juliette Freire)

Foto do perfil de Billie Eilish no instagram (Reprodução: Instagram/ Billie E.)

        O fato é que, nem todas as pessoas conseguem conquistar esse patamar dos famosos. Influenciadores se colocam à prova de seu objetivo, na busca pelas likes, procuram uma aprovação da sociedade para suas personalidades atípicas, mudando as formas de seus conteúdos que são muitas vezes originais e com um público pequeno, para um padrão pré-estabelecido que a maioria faz, pelo sucesso. Sem muita originalidade, mas com um reconhecimento maior do que  tinham antes.

instagram-3319588_1920.jpg

Instagram  (Reprodução: PixaBay)

         Frases que não eram utilizadas antigamente, como o “Turupom”, termo utilizado hoje em dia como uma maneira de dizer Tudo bom, reafirmam a ideia das pessoas replicarem os comportamentos dos que têm sucesso, em busca de sua aceitação pessoal. O hábito do Skin Care, cuidado com a pele, veio crescendo também, com o trabalho de influenciadores, que acabaram iniciando uma moda positiva, e pessoas começaram a ter mais hábitos de cuidado com sua beleza. Nem todo o trabalho de influenciadores é negativo, existem vários que querem realmente trazer algo positivo, assim como  diz a matéria da revista VOGUE, sobre Body Positive, as pessoas que exaltam a positividade em seus corpos, sendo pessoa idosas, magras, gordas, com cicatrizes e dentre uma infinidade de coisas. Mas sempre em busca de seu reconhecimento.

Foto do perfil de Dora Figueiredo, Blogueira  Brasileira e Body Bositivity (Reprodução: Instagram/Dora Figueiredo)

 ATUALIZAÇÃO DA PLATAFORMA INSTAGRAM E SUA INTERFERÊNCIA NOS USUÁRIOS DA REDE

          Recentemente o Instagram trouxe de volta uma das suas ferramentas visuais mais antigas, o contador de likes visível nas publicações. Por muito tempo essa ferramenta foi retirada do aplicativo a fim de reduzir essa ideia de que a pessoa precisa de números altos para ser feliz com suas postagens, mas recentemente ela voltou com a opção de deixar visível ou não. Antes dessa atualização, só o dono da conta no Instagram teria acesso ao número de curtidas que sua publicação alcançou. Ativando essa ferramenta as demais pessoas que estiverem navegando no feed do aplicativo e se depararem com uma publicação de quem tem ativada essa função, poderá visualizar essa informação.

Marcador de Likes Instagram (Reprodução: Instagram)

           Muitos podem utilizar isso de uma maneira comercial para afirmarem o poder de suas marcas, o quão em alta estão e se promoverem em cima disso. Mas muitos podem acabar fazendo disso um objetivo pessoal, como já citamos mais acima. É importante lembrar de que uma rede social desse porte deveria ser utilizada para apresentar as imagens criadas, eternizar momentos, e promover um sentimento por meio delas, assim como a proposta original da fotografia, segundo Boris Kossoy (2003). 

          A fotografia não deveria ser alvo de uma hiper comercialização da imagem, como vem ocorrendo em tempos atuais. A fotografia na web tem se distanciado muito do que deveria ser, se ressignificando a algo tão cru e superficial que quando ocorrem estranhezas no meio, elas tomam repercussões imensas, assim como o perfil de um ovo que ultrapassou a marca de seguidores da empresária Kylie Jenner em 2019, uma das mais populares do aplicativo. Não havia nada de especial na foto, apenas um ovo em um fundo branco, e pelo mais estranho que pareça, essa proposta foi longe até, a página atualmente tem cerca de 5,3 milhões de seguidores no mundo inteiro, demonstrando como a internet tem o poder de redimensionar e reintroduzir ideias das mais absurdas até as mais simples. Transmitindo, assim, sentimentos, além da beleza pessoal e singular de cada um.

Referências:

CARDOSO, Gustavo; CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede: do conhecimento à ação política. Portugal: Casa da Moeda, 2005. 

 

DOS SANTOS, Bárbara Marina Almeida; DE OLIVEIRA, Geilson Fernandes; DA COSTA MENDES, Marcilia Luiza G. Geração Hashtag: A Busca Do Sujeito Pelo Reconhecimento Nas #Selfie do Instagram.

 

INSTAGRAM. Ferramentas para o criador de conteúdo do Instagram. Disponível em: <https://help.instagram.com/327278024751221/?helpref=hc_fnav&bc[0]=Instagram%20Help&bc[1]=Instagram%20for%20Businesses>. Acessado em 1 Junho 2021.

 

KOSSOY, Boris (2003). Fotografia e História. 2a. edição revista, São Paulo: Ateliê Editorial. Disponível na Biblioteca Central.

 

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34. 1999.
 

SILVA, DAVID LEONARDO BOUÇAS DA et al. COMUNICAÇÃO COM CLIENTES VIA REDES SOCIAIS: DA CAPTAÇÃO AO PÓS-VENDA EM AGÊNCIAS DE VIAGEM DE SÃO LUÍS DO MARANHÃO, BRASIL. Turismo: Visão e Ação [online]. 2021, v. 23, n. 1 [Acessado 1 Junho 2021] , pp. 216-241. 

 

VOGUE. Body Positive; o que nunca te contaram sobre o movimento "o padrão, hoje, é ser diferente". Disponivel em: < https://vogue.globo.com/Vogue-Gente/noticia/2019/09/body-positive-o-que-nunca-te-contaram-sobre-o-movimento-o-padrao-hoje-e-ser-diferente.html>. Acessado em 1 Junho 2021.