Projetos de apoio, prevenção e proteção às comunidades e favelas durante a pandemia

Por Ana Júlia Caixeta, Larissa Rocha, Thaline Gomes, Vinicius Souza e Vitória Maria

13.jpg

Imagem: Instagram - @t.arts.designer | Covid-19 X Dengue

        A realidade em que  se encontra as regiões periféricas é de desolação, a existência de vários problemas somados a pandemia de covid19 vem causando um grande colapso, como já foi falado. Numa tentativa de conter esse avanço e de ajudar as famílias das comunidades no enfrentamento a covid 19 e as muitas outras doenças, instituições vêm realizando projetos de apoio e pesquisas para saber e entender a situação dos moradores das favelas e comunidades carentes, reforçando algumas recomendações que já existem. 

              Especialistas alertam para o esquecimento e invisibilização de outros problemas e doenças, como a Dengue, eles afirmam que é preciso ficar atento, pois ela ainda está aí e não deu uma trégua por conta da existência de um outro vírus. Com relação a 2020 os casos de dengue diminuíram bastante, segundo boletim epidemiológico do Ministério da saúde  lançado em março de 2021, houve uma diminuição de aproximadamente 74,3% no número de casos prováveis notificados.

               A região Centro-Oeste foi a que apresentou o maior número de casos  ao todo, 125,7 casos por 100 mil hab, seguida da região Norte com 84,7 casos, Sul com 50,2 casos, a região Sudeste com 46,4 casos e a Nordeste com 18,4 casos por 100 mil hab. O estado do Acre é o que mais está sofrendo com a epidemia de dengue, registrando mais de 11.500 casos  prováveis, em comparação ao mesmo período do ano anterior 3.538, percebe-se que houve um aumento muito grande, cerca de 232,9%.

            Conforme o boletim, foram distribuídos aos estados 36.800 quilos do larvicida Pyriproxyfen para tratamento dos criadouros (focal), Cielo ULV (77.400 litros). O Ministério afirma que não está faltando insumos, e sim que com a pandemia a logística de repasse dos mesmos ficou prejudicada e com isso pode ter ocorrido atrasos na distribuição.    Sobre a epidemia pela qual o Acre está passando, consta que o  Ministério da Saúde elaborou um relatório com encaminhamentos e recomendações para a Secretaria Estadual da Saúde do Acre e a Secretaria Municipal de Rio Branco do que precisa ser feito para fortalecer as ações contra a dengue no estado. Boletim Epidemiológico | Secretaria de Vigilância em Saúde | Ministério da Saúde.

          É sabido que nas áreas mais carentes, comunidades e favelas onde a infraestrutura é precária e quase inexistente, essa situação de enfrentamento às arboviroses se mostra ainda mais grave, principalmente por conta das disparidades sociais e econômicas. Para tentar amenizar essa situação o foco de evitar a proliferação do mosquito continua, sem água parada a fêmea não terá como colocar seus ovos. A melhor forma de impedir a reprodução e a contaminação é prevenindo.

             Além das pequenas iniciativas dos governos e secretarias de saúde com a distribuição de insumos, larvicidas para tratar esses locais, é de extrema importância que os próprios moradores dessas comunidades e favelas façam sua parte, cuidando e ficando de olhos em possíveis focos próximos às suas casas, nos quintais de preferência, até porque ninguém está podendo sair de casa, então se cada um cuidar do seu quintal, ajudará bastante.

14.png

Foto: Portal Fiocruz | Info Dengue e LabJaca monitoram enfermidade no Jacarezinho

          O Info Dengue, formado por pesquisadores da Fiocruz e da Fundação Getúlio Vargas, junto ao Lab Jaca, estão juntos em uma operação de apoio contra a Dengue  nas comunidades e favelas, como a do Jacarezinho, no Rio de Janeiro (RJ). O Lab Jaca surgiu com a pandemia, em forma de uma campanha Jaca contra o Corona, ele é um projeto composto por jovens negros e trabalha com o audiovisual, que fortalece o trabalho que está sendo realizado, as vivências das favelas e leva até a população.

           Além desses, o projeto conta com o apoio da Clínica da Família Anthidio Dias da Silveira, que cumpre o papel de atender a comunidade. A identificação de casos de suspeitas de dengue e outras arboviroses serão identificadas através de formulários de perguntas, e depois serão repassados para realização de exames. O Info Dengue faz parte do Vigiarbo do Ministério da Saúde e proporciona aos moradores de Jacarezinho, informações sobre a situação das arboviroses na comunidade de forma antecipada, além de ser projeto gratuito.

15.png

Foto: Correio Braziliense | Favela/Comunidade

           Para ajudar no combate e avanço do corona vírus nas comunidades o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef ), disponibilizou 5 mil kits de higiene pessoal à prefeitura do Rio de Janeiro, para que fosse distribuído às famílias com idosos. O  kit  inclui álcool em gel, sabonete líquido, desodorante, xampu, escova de dentes e lenços de papel, e será entregue às famílias juntamente com cestas básicas do  programa Territórios Sociais, que em complexos de favelas do Rio como,  Alemão, Maré, Chapadão, Pedreira, Vila Kennedy, Lins, Penha, Cidade de Deus, Jacarezinho e Rocinha.

Referências:

Unicef doa 5 mil kits de higiene a favelas do Rio. Correio Braziliense, 2020. Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2020/05/29/interna-brasil,859340/covid-19-unicef-doa-5-mil-kits-de-higiene-a-favelas-do-rio.shtml>. Acesso em 09 de junho de 2021.

 

Info Dengue e Lab Jaca monitoram a enfermidade no jacarezinho. Portal Fiocruz, 2021. Disponível em: <https://portal.fiocruz.br/noticia/infodengue-e-labjaca-monitoram-enfermidade-no-jacarezinho>. Acesso em 09 de junho de 2021.

 

Boletim epidemiológico 10. Governo do Brasil, 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/media/pdf/2021/marco/23/boletim_epidemiologico_svs_10.pdf>. Acesso em 08 de junho de 2021.

 

Covid-19 e Dengue. Instagram T.arts.designer. Disponível em:< https://www.instagram.com/t.arts.designer/>. Acesso em 08 de junho de 2021.

 

Doenças de verão e pandemia, a prevenção é a palavra chave. UOL, 2021. Disponível em:<https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2021/01/02/doencas-do-verao-e-pandemia-prevencao-e-a-palavra-chave.htm>. Acesso em 08 de junho de 2021.