Pandemia e Periferia

Além da Covid-19, reflexões periféricas

Por Ana Júlia Caixeta, Larissa Rocha, Thaline Gomes, Vinicius Souza e Vitória Maria
1.jpg

Pandemia no Brasil. Foto: Felipe Dana/AP

É indiscutível que o mundo está passando por uma crise epidemiológica mundial, o tema corona vírus está em pauta desde o início de 2020, onde surgiram os primeiros surtos em massa. Aos poucos o que era só uma variante de uma gripe comum, mudou completamente o estilo de vida da sociedade, do trabalho e do convívio social, além de infelizmente levar centenas de vidas diariamente. 

O que muitos ainda não percebem é que, ainda estamos rodeados de doenças que desde antes a COVID-19 já traziam sérios problemas à sociedade, principalmente aos menos amparados. Diante desta problemática, o ensaio a seguir é uma denuncia e também um alerta a outras doenças que, infelizmente, ainda fazem parte do cotidiano e que estão ficando em segundo plano dentro das esferas midiáticas e das campanhas governamentais. 

Esse ensaio também é importante como forma de documentação e chamada de atenção para as periferias e regiões mais afastadas dos polos metropolitanos, dependentes do sistema de saúde pública, que consequentemente sofrem mais com as ações e movimentos sanitários descritos a seguir.

Referência

Casos de covid-19 no Brasil ultrapassam os 8,3 milhões; média móvel de mortes vai a 1.000. Valor Econômico, 2021. Disponível em: <https://valor.globo.com/brasil/noticia/2021/01/14/brasil-tem-67758-novos-casos-de-covid-19-em-24h-e-total-ultrapassa-os-83-milhoes.ghtml>. Acesso em: 09 de jun. de 2021.

Continuação