Por

GABRIELA PÁDUA TEIXEIRA

CIDADES

Motivos para viajar ao Brasil nas Olimpíadas do Rio

Olho

Clima tropical e praias maravilhosas, não existe atração turística mais agradável. Veja só o Zika Vírus que chegou para ficar. Com a atual epidemia da doença nos países da América do Sul e Central, o estado do Rio de Janeiro é um dos cinco estados onde a epidemia é mais preocupante, além dos altos índices de Dengue e incidência do mosquito Aedes Aegypti.

 

Mas quanto a orientação da Organização Mundial da Saúde às mulheres grávidas de não viajarem ao Brasil, o diretor de comunicações do Rio 2016, Mário Andrada, tem um ótima sugestão. Segundo ele, os quartos da Vila dos Atletas terão ar-condicionado e eles serão alertados para manter as janelas fechadas, para que dessa forma mantenham os mosquitos afastados. Sendo assim, venham ao Rio tranquilas, cientes de que terão ótimas experiências assistindo aos jogos dos seus quartos de hotel.

 

Quanto ao "choque de realidade" com os problemas de infraestrutura da copa de 2014, eles já estão sendo solucionados. Um empréstimo de R$ 1 bilhão do BNDES já foi aprovado, diante da impossibilidade do Estado de custear a conclusão das obras. O envolvimento de reformas no âmbito da operação Lava Jato, com indícios de pagamento de propina nas obras do Porto Maravilha e da linha 4 do metrô, além dos atrasos, não podem desanimar o povo brasileiro. Apesar de os eventos testes terem sido adiados pelas obras incompletas, todas elas serão entregues a tempo.

 

Além das atrações olímpicas, as noites no Rio de Janeiro se tornarão ainda mais inesquecíveis em meio a violência, desigualdade social e prostituição. Com as UPPS em crise, o fato da unidade da Maré não ser instalada e os cortes de orçamento, não precisaremos nos preocupar pois as Forças Armadas estarão no controle. O Brasil representará bem o papel de país "decorativo", útil para o turismo, mas que deixa a desejar como potência política e econômica.

 

Quando vemos nos jornais que o Brasil pode ter estádios vazios durante as olimpíadas, pois somente cerca de 50% dos ingressos haviam sido vendido até o dia 02/04/2016, e que os das paralimpíadas apenas cerca de 12%, segundo o porta voz da Rio 2016, Phil WIlkinson, ficamos perplexos. Mas não devemos nos abalar, afinal o brasileiro tem aquele velho costume de deixar tudo para última hora. O cenário atual do Brasil em meio a crise política, econômica, denúncias de corrupção, as epidemias de Zika Vírus, Dengue, Gripe H1N1, problemas sociais, de infra-estrutura e de segurança pública, não serão nada comparadas ao privilégio e aos benefícios de sediar as olimpíadas Rio 2016.

Confira também

© 2015-2016. Criado por Vinicius de Morais Pontes, sob orientação do profº Nilton José dos Reis Rocha. FIC/UFG.