Por

LUCAS 
AFONSO
DE SOUZA

CULTURA

Literatura: conhecimento e reflexão do ler

A leitura promove a ação de “desbravar novos mares”, possibilita o descobrimento doque estava velado em sua mente.

Ao perguntar a um grupo de alunos do ensino médio se eles gostam da disciplina de literatura, a maioria, possivelmente, irão responder que não se interessam pelo conteúdo. Muitos reclamam das constantes leituras, análises literárias, resumos, discussões sobre obras literárias clássicas entre outras atividades que são desenvolvidas durante as aulas de literatura. Promovendo com isso, a continuidade de um grave problema presente nas escolas: o desprezo, ausência de incentivo e a não importância no ato de ler entre os estudantes.

 

A leitura é uma atividade de conhecimento essencialmente relevante no aprendizado de qualquer pessoa, em qualquer idade. E a literatura é um instrumento inserido na grade curricular de ensino para então contribuir nos ensinamentos que dizem respeito à leitura, às obras literárias e à interpretação textual. Para isso, é preciso que o incentivo esteja assiduamente nas ações promovidas pelos centros escolares em prol de mudanças significativas no quadro atual.

 

Há de se lembrar de que a literatura é um meio no qual se humaniza o homem. Isto é, torna-o mais sensível, no sentindo de fazer com que o mesmo entre em contato com as dissonantes visões de mundo, realidades, vivências, contradições, angústias e saberes. Ler é um ato de enriquecimento, tanto do intelecto humano quanto da alma. É conhecer, viver, observar, admirar, emocionar, interpretar e tantos outros verbos que

não caberiam neste mesmo período.

A atividade de leitura induz ao leitor uma prática mais voltada ao campo do conhecimento, ajudando-o a melhorar em vários aspectos de seu processo ensino-aprendizagem.

Com a literatura é permitido além de conhecer as mazelas de alheios, se conhecer melhor. Obras literárias promovem tanto nos próprios textos quanto nas entrelinhas processos de reflexão no leitor. Seria esta reflexão, um monólogo interior capaz de fazer com que se repense várias ações e expressões humanas. Que se formulem novos pensamentos e abordagens sobre questões pessoais e sociais. E sobretudo, que se desenvolvam novos olhares, olhares críticos com visões peculiares sobre aquilo que antes era mascarado, que não era visível por um ser não leitor.

 

Partindo desta perspectiva, a literatura é uma das ferramentas que possibilitam saídas, debates sociais e possíveis soluções a entraves. A leitura agrega valores a quem lê, e se fazê-la corretamente, o resultado dar-se-á por leitores mais hábeis, responsáveis, críticos, intelectuais, mais humanos. Ler é uma constante busca de sentido, seja o mesmo baseado em uma resposta, uma dúvida, um por que, uma ideologia, um novo pensamento, uma nova perspectiva. É debruçar em novos horizontes, novos mundos, novas experiências.

 

Por isso, que ao invés dos estudantes do ensino médio responderem que a literatura é desinteressante, eles responderiam que ela é uma chave. Uma chave que abrirá portas na vida do indivíduo. Às vezes, nestas postas se encontrarão ora revelações, ora mistérios, ora paradoxos, ora aflições, ora temores, ora alegrias, ora paixões, ora, não menos importante, histórias que acrescentarão algo na própria vida do leitor.

Confira também

© 2015-2016. Criado por Vinicius de Morais Pontes, sob orientação do profº Nilton José dos Reis Rocha. FIC/UFG.