Por

ANA
LUIZA
TANNO

MEIO AMBIENTE

Como a globalização está 

matando as árvores

Pesquisa mostra que as árvores não possuem resistência a bactérias “estrangeiras.”

Em palestra dada recentemente ao Ted Talks, o escritor e cientista Richard Preston falou sobre as grandes arvores da costa do pacífico, e avisou sobre o perigo que essas e muitas outras espécies de plantas correm: a exposição a bactérias por elas desconhecidas.

 

Com o advento da tecnologia e as grandes migrações humanas, houve também inserção de novas espécies de animais e bactérias em ecossistemas em que estas eram antes inexistentes, causando a morte de enormes florestas, como é o caso das arvores” tsugae”, no Parque Nacional das Great Smoky Mountains, nos Estados Unidos, que estão morrendo por causa de “um ebola das arvores”,comparou Preston.

 

Richard disse ainda estar petrificado com a falta de cobertura na mídia sobre o caso, e espera trazer a atenção do público para criar medidas de preservação e conscientização. Neste contexto, nosso papel é o de preservar e conscientizar sobre o papel das arvores em nosso ecossistema, além de lembrar o valor que arvores mais antigas que nossas primeiras civilizações têm, para o nosso entendimento de mundo.

A morte das tsugae, no parque americano Smoky Mountain

Confira também

© 2015-2016. Criado por Vinicius de Morais Pontes, sob orientação do profº Nilton José dos Reis Rocha. FIC/UFG.